terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A INSERÇÃO DIGITAL DE IDOSOS

Pesquisas realizadas na área da motivação e aprendizagem digital com pessoas idosas, a fim de uma maior inserção digital revelou a necessidade de serem trabalhadas algumas metas.
a) Desejo de reconhecimento do êxito: quem não deseja se reconhecido pelo que fez? A pessoa idosa após empregar algum esforço para ser aprovado em alguma prática espera ser reconhecida por todas que a rodeia. Ao ser reconhecida a pessoa idosa assume uma postura de satisfação e orgulho por ter alcançado sucesso a conclusão de tarefas, conteúdos memorizados, aprovação nas atividades.
b) Motivação para aprender: a pessoa idosa deve ser motivada a adquirir conhecimento. Quando a pessoa idosa é motivada ela persegue o aumento da própria competência, e se sente descobridora de novos horizontes pela compreensão e domínio de habilidades da tarefa realizada. Lembrando que a motivação para aprender vem da necessidade de auto superação.
c) Medo do fracasso: no geral a pessoa idosa tem medo de fracassar, até porque muitas das vezes, entende que não tem mais tempo para errar na vida, mas uma coisa é certa, quando estão diante de novos desafios buscam com satisfação obter sucesso evitando se sair mal diante dos outros e pela preocupação com o que os outros vão pensar de si se fracassar.
d) Disposição ao esforço: envolve a motivação para a aprendizagem diante dos desafios. As pessoas idosas buscam objetivos a partir de suas crenças e expectativas, que são motores da motivação a ser alcançada.

Nas ações de inserção digital para as pessoas idosas devem ser avaliadas a partir de várias perspectivas para que as mesmas sejam mais bem compreendidas possibilitando um maior desenvolvimento na inserção digital.
A igreja pode motivar essa ação criando motivações para que as pessoas idosas possam ter acesso aos computadores que em muitos casos atendem somente aos jovens.

Editado

SNPI no Natal da Sinodal

SNPI no Natal da Sinodal

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS