quinta-feira, 11 de outubro de 2012


Idosa tem valor do plano de saúde reduzido


NATAL/RN - A juíza da 7ª Vara Cível de Natal, Amanda Freitas Costa Dias, reconheceu um erro de cobrança em fatura da Unimed e determinou a empresa a alteração do valor e a restituição dos montante cobrado excessivamente a uma associada. A autora destacou que vem sendo prejudicada por reiterados ajustes no valor da mensalidade em razão de sua avançada idade.
Ainda de acordo com ela, tais reajustes foram feitos com base exclusivamente em fatores etários e, a seu ver, configuram abusividade e violam as disposições do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003). Mas a Unimed, ao apresentar a defesa, argumentou, entre outras coisas, que os ajustes foram feitos indiscriminadamente para todos os contratos, conforme facultado anualmente pela Agência Nacional de Saúde (ANS), para manter o equilíbrio atuarial do sistema.
A Unimed foi condenada ainda ao pagamento das custas processuais e dos honorários advocatícios, estes últimos que fixados em R$ 800,00, ante a ausência de condenação (§ 4º do art. 20CPC), bem como a ausência de complexidade do feito.
Processo n.º 0401123-84.2010.8.20.0001
Extraído de: Poder Judiciário do Rio Grande do Norte  

TODO CUIDADO É POUCO PARA NÃO CAIR

Bauru/SP - Uma idosa escorrega em 'santinhos politico' e morre por complicações da queda. O incidente aconteceu no domingo(07), durante as eleições em Bauru, SP. A idosa, de 64 anos, e precisou ficar internada por conta da fratura da bacia.
Mas, na manhã desta quarta-feira (10) veio a óbito. Socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Pronto-Socorro Central, no mesmo dia a idosa precisou ser transferida para o Hospital Estadual por conta da gravidade da fratura.
Todo cuidado é pouco para não cair. As complicação oriunda de uma queda tem elevado o número de morte entre as pessoas idosa.

Pessoa com deficiência será considerada idosa aos 50 anos

Pessoa com deficiência será considerada idosa aos 50 anos

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS