sexta-feira, 30 de setembro de 2011

01 de Outubro - Dia do Idoso (Nacional e Internacional)

A Idade de ser feliz
"Existe somente uma idade para a gente ser feliz.
Somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos, e ter energia bastante para realizá-los, a despeito de todas as dificuldade e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade, sem medo nem culpa de sentir prazer.
Fase mágica, em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança, e sorrir, cantar, brincar, dançar e vestir-se com todas as cores e entregar-se a todos os amores, experimentando todos os seus sabores, sem preconceito nem pudor.
Tempo de entusiasmo e de coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo novo, de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se presente e tem a duração do instante que passa... doce pássaro do aqui e agora que, quando se dá por ele, partiu para nunca mais!"

Geraldo Eustáquio de Souza

Central lança cartilha sobre direitos do idoso

A Central de Apoio Judicial ao Idoso lançou, na manhã de hoje (30/9), uma cartilha para informar ao idoso do DF sobre seus direitos e os serviços que oferece para sua proteção. Com o nome Cartilha do Idoso - O Que Você Precisa Saber, o material traz a legislação específica para as pessoas idosas e de que forma podem usar os serviços da Central para fazer valer seus direitos.
O lançamento acontece em comemoração ao Dia Nacional e Internacional do Idoso, celebrado em 1º de outubro. O evento reuniu cerca de 250 pessoas, entre membros de seis grupos de idosos, de duas instituições de abrigamento e de um grupo de diabéticos. O presentes receberam exemplares da cartilha e assistiram à palestra Aspectos Psicológicos do Envelhecimento: Como Envelhecer de Forma Saudável, proferida pela psicólga e professora Cristina Loyola.
Cristina explicou que na medida em que o ser humano avança em sua história de vida, ele vai se tornando único, o que o leva ao desafio de aprender a conviver com as diferenças. Ressaltou que nem todos envelhecem da mesma maneira e com o mesmo grau de independência. "A velhice é tão diferente quanto as pessoas são diferentes", frisou. Para ela, ao bucarmos criar as condições favoráveis para envelhecer, precisamos considerar a identidade e a história de cada pessoa, com seus ganhos e suas perdas. Lembrou que a velhice é uma fase do ciclo da vida e que, enquanto houver vida, temos o potencial de adaptação às situações.

Por recomendação do MP, transporte para idosos em Catalão é regulamentado

 A gratuidade do transporte semi-urbano para idosos em Catalão foi garantida com a publicação do Decreto nº 2.328/11, assinado pelo prefeito Velomar Gonçalves Rios, em atendimento à recomendação expedida pelo promotor de Justiça Roni Alvacir Vargas.
Assim, a lei que dispõe sobre a gratuidade ao idoso maior de 65 anos no transporte coletivo semi-urbano, adequou a regulamentação do serviço público do transporte local à Lei nº 10.741/03, conhecida como o Estatuto do Idoso.
 A gratuidade, nesse caso, será observada no âmbito do município de Catalão, compreendendo especialmente os distritos de Santo Antônio do Rio Verde e Pires Belo. De acordo com a nova lei, o acesso à gratuidade se dará com a apresentação, pelo interessado, de qualquer documento pessoal, com foto, que faça prova de sua idade.
Ficou estabelecido também que, nos veículos de transporte coletivo semi-urbano, serão reservados dez por cento dos assentos para os idosos, com a devida identificação, para atendimento à gratuidade. Por fim, as empresas concessionárias que exploram esse serviço deverão dar ampla publicidade à lei publicada. Atualmente o serviço é explorado pela Ibis Transporte e Turismo Ltda.
(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)
Extraído de: Ministério Público do Estado de Goiás

SNPI no Natal da Sinodal

SNPI no Natal da Sinodal

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS