quinta-feira, 26 de julho de 2012

RIO, EU AGORA SOU IDOSO

Rio de Janeiro - A Promotora de Justiça Eliane Almeida de Abreu Belém, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Proteção ao Idoso e à Pessoa com Deficiência da Capital, participou, nesta quinta-feira (26/07) do evento "Rio, Eu Agora Sou Idoso". O projeto teve como objetivo aproveitar a comemoração pelo Dia do Idoso e organizar um evento no qual todos os idosos abrigados nas instituições asilares localizadas na área de competência do Juízo de Direito da Vara da Infância da Juventude e do Idoso pudessem ter um dia inteiro voltado ao cuidado pessoal e ao lazer. A comemoração teve início às 10h, na sede do Abrigo Cristo Redentor, em Bonsucesso.
"O objetivo do evento foi primar pelo bem-estar dos idosos, pelo respeito de seus direitos, pela cidadania, contando ainda com diversas atividades realizadas com eles, como ginástica, desfile de modas, cabeleireiros, dança de salão", disse a Promotora de Justiça Eliane Belém.
Também participaram do evento a Desembargadora Norma Sueli; as Juízas Ivone Ferreira Caetano, Renata Raemy Rangel e Katerine Jatahy Kitsos Nygaad; a Defensora Pública Denize Signorelli; a Subsecretária da Descentralização de Gestão, Nelma de Azeredo; e diretora do Abrigo Cristo Redentor, Ana Silvia Furtado Vasconcellos. O evento também contou com a participação das artistas Rogéria e a Eliana Pitmann.


Extraído de: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro 

Idosa de 74 anos envia carta à Defensoria

Santo Antônio-BA - Em Santo Antônio de Jesus, interior da Bahia, uma idosa de 74 anos aguarda há 12 anos o recebimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS. Aposentada, sua renda mensal chega a pouco mais de 400 reais. No entanto, os medicamentos para controlar a diabetes em estágio avançado e a pressão alta ultrapassam este valor - motivo que a levou a contrair dívidas.
No último dia 19 de julho, através de uma carta que a própria aposentada enviou pelo Correio à Defensoria Pública contando sua história, o defensor público Armando Fauaze, que atua em Santo Antônio de Jesus, tomou conhecimento do caso.
Por conta da dificuldade de locomoção da aposentada, o defensor foi até a sua casa para prestar atendimento jurídico. Armando Fauaze espera resolver o caso extrajudicialmente com o apoio da Secretaria de Saúde do município, que irá fornecer os medicamentos. Além disso, o defensor já entrou em contato com a Caixa Econômica Federal para a liberação do FGTS, e continua acompanhando o caso.
De acordo com Fauaze, esta é a primeira vez que recebe uma carta de um cidadão solicitando atendimento: É uma situação inusitada e muito tocante. É uma história de luta e sofrimento, que vem se arrastando por mais de uma década. Há dois anos inserimos o programa de atendimento domiciliar à idosos e pessoas que possuem dificuldade de locomoção e já fizemos inúmeros atendimentos neste sentido, mas nenhum nestas circunstâncias. Isso só nos motiva ainda mais a continuar nosso trabalho, que é o de garantir o cumprimento dos direitos dos menos favorecidos, como idosos e pessoas com dificuldade de acessibilidade, destacou o defensor público.

DIA DOS AVÓS: NOSSA HOMENAGEM

DIA DOS AVÓS 

Nós, ostentando orgulhosamente os galardões de avós, atingimos este elevado patamar na família, graças ao que assimilamos durante anos de aprendizado, fazendo longo estágio como pais, aprendendo com nossos filhos levarmos a bom termo esta sublime missão. 
Nessa corrida de nossa existência, passamos o bastão e ganhamos nossos netos para então, enquanto pequenos, acariciá-los, aconchegá-los em nossos colos, beijá-los, amá-los... Ficando por conta de nossos filhos a parte árdua e gratificante de criá-los e educá-los, como fizemos nós com eles. 
No entanto, estamos fadados a sermos avós por curto tempo; só enquanto tivermos “netinhos”. Logo, logo, o tempo passa célere e eles crescem tão rapidamente que não teremos tempo de acompanhá-los. Passamos simplesmente a receber esporádicas notícias do desempenho de cada um na luta pela independência total de suas vidas. 
Universidades, empregos, promoções, casamentos, família constituída, transferências para lugares distantes e inalcançáveis para nós. Já idosos, ficamos à mercê de uma eventual visita, um telefonema, um abraço apertado, um beijo carinhoso... uma lembrança de que ainda estamos por aqui. 
Não obstante, temos certeza de que, se necessário for, poderemos contar com a ajuda deles numa ocasião aflitiva. Daqui de longe, continuamos orando por eles, pedindo a Deus para que sempre recebamos notícias alvissareiras sobre os filhos de nossos filhos. 
Seremos felizes, sabendo da felicidade deles. 
FELIZ DIA DOS AVÓS, PARA NÓS! 
Autor: Ary Franco

Pessoa com deficiência será considerada idosa aos 50 anos

Pessoa com deficiência será considerada idosa aos 50 anos

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS