terça-feira, 10 de abril de 2012

INSS: 3.320 fraudes confirmadas no uso do empréstimo consignado em 2011

No ano passado foram registradas em todo o País cerca de 15 mil reclamações com relação ao empréstimo consignado, modalidade em que o desconto é feito no contracheque do trabalhador ou do aposentado. A informação foi divulgada agora há pouco pelo diretor de benefício do INSS, Benedito Brunca.
Ainda segundo o diretor, também em 2011, 3.320 pessoas foram vítimas de fraudes. Entre as fraudes, ele destaca o uso de documentos falsificados por terceiros para conseguir empréstimos em nome da pessoa lesada.
Brunca participa de uma reunião da Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas Idosas, promovida para discutir o tema, principalmente quanto ao problema do endividamentos de idosos que fazem uso dessa modalidade de empréstimo. Esse setor movimenta R$ 120 bilhões no Brasil atualmente. Existem no País 65 instituições financeiras, destas 14 são bancos que fazem o pagamento dos benefícios, explicou.
A reunião prossegue no Plenário 12.
Tempo real: 09:15 - Frente Parlamentar do Idoso debate concessão de empréstimo consignado
Autor: Agência Câmara

Adesivo na traseira de veículo conduzido por idoso

A Câmara analisa o Projeto de Lei 3294/12, do deputado Roberto de Lucena, que obriga os Detrans a fornecer adesivo que indique a condição de condutor idoso. Conforme a proposta, o modelo do adesivo será definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
O adesivo será de uso facultativo. Se o idoso decidir utilizá-lo, deverá afixá-lo na parte traseira do veículo. 
 Segundo o autor, ao chegar à terceira idade, alguns motoristas não têm mais os sentidos e a capacidade cognitiva tão apurados. Em razão disso, certos condutores dessa idade dirigem em menor velocidade, de forma a reduzir o risco de acidente de trânsito, afirma. Alguns condutores, principalmente jovens, não entendem essa situação e acabam hostilizando o motorista idoso, complementa.
Conforme Roberto de Lucena, o objetivo da proposta é alertar os demais condutores para a condição de pessoa idosa ao volante. De acordo com o deputado, cabe ao Poder Público a adoção de estratégias para proteger os cidadãos da terceira idade.
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Íntegra da proposta: PL-3294/2012
Autor: Agência Câmara

IPB Tejipió. 96 anos

IPB Tejipió. 96 anos

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS