quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

BRASÍLIA - CENTRAL DE APOIO JUDICIAL AOS IDOSOS


A Central de Apoio Judicial aos Idosos surgiu de um convênio firmado entre o Tribunal de Justiça do DF e Territórios – TJDFT e o Ministério Público do DF e Territórios - MPDFT e Termo de Cooperação Técnica com a Defensoria Pública (CEAJUR) e a Polícia Civil do DF. Tem por objetivo a garantia dos direitos ameaçados ou violados que consta da Lei 8.824/90 referente à Política Nacional do Idoso e da Lei 10.741/03 que dispõe sobre o Estatuto do Idoso, buscando assim assegurar à população idosa do DF o acesso à Justiça por meio da orientação jurídica, além da defesa junto ao Poder Judiciário.
As diretrizes do trabalho da CAJI abrangem três dimensões:
• Análise multidisciplinar das situações de negligência, abandono, exploração ou qualquer outra espécie de violência a que podem estar submetidos os idosos, a fim de encaminhar o caso aos órgãos competentes;
• Orientação e prevenção das situações de violência, por meio de ações educativas;
• Subsídio às autoridades do Sistema Judiciário – juízes, promotores e defensores públicos – nos procedimentos que apuram a prática de violação dos direitos dos idosos.
Fonte: Cartilha do Idoso. O que você precisa saber.

REDE PRESBITERIANA DE APOIO À PESSOA IDOSA

ESTAMOS MONTANDO O CADASTRO DOS SECRETÁRIOS SINODAIS E PRESBITERIAIS DA TERCEIRA IDADE DA IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL.
VOCÊ QUE FAZ PARTE DA IPB AJUDE-NOS INFORMANDO O NOME DO SECRETÁRIO DO SEU CONCÍLIO.
DESDE JÁ AGRADECEMOS.

MEDITAÇÃO DO DIA - NÃO CONTENDAS SEM MOTIVO


Nunca discuta sem motivo com alguém que não lhe fez nenhum mal.”.Prov. 3,30...
Conta uma fábula que “um leão dormia tranquilo e o gambá veio importuná-lo: “Peleja comigo, leão covarde. Você diz “que é o rei dos animais, mas tem medo de um simples gambá”, provocou o animalzinho atrevido. “Se eu pelejar contra você e, por essas coisas improváveis da vida, você vencer, amanhã todos os jornais publicará a notícia: O gambá venceu o leão”, respondeu o rei dos animais. Continuou o leão “mas, se eu vencer, e com certeza é o que vai acontecer, não haverá notícia alguma; e o que é pior, eu ficarei cheirando mal durante um mês.”
Essa fábula, por mais engraçada que pareça, reflete a lição que Salomão quer nos ensinar. “Jamais discuta com alguém sem razão.” Qual é o mérito em discutir por qualquer motivo? Um grande número de mortes acontece porque alguém se achou no direito de “não engolir ofensas”. A mídia divulgou que dois motoristas começaram a discutir porque um achou que o outro o havia ultrapassado perigosamente. Resultado: Um na cadeia e outro no cemitério.
Um final trágico como este poderia ter sido evitado. Que grande causa defendiam os dois com aquela discussão? Se você revisar alguns incidentes de sua própria vida, perceberá que a maioria das discussões poderia ter sido evitada. Você pode até questionar: “ eu evitar sempre as discussões, posso ser considerados um fraco”. É possível que sim.
Más o conselho bíblico é para evitar os pleitos “sem razão”. Quando está em jogo uma boa causa, ninguém deve se omitir de entrar na luta.
O importante é ter sabedoria para saber identificar uma “boa causa”.
Há pessoa que acha que pagar na mesma moeda é uma boa causa; que revidar uma manobra perigosa na estrada é uma boa causa.
Separe diariamente um tempo para conversar com Deus e com certeza Ele abrirá seus olhos e sua mente para saber distinguir a ‘boa causa’ daquela que é insignificante.
Construa hoje relacionamentos edificantes; estenda a mão ao necessitado; sorria com o triste, anime o desanimado. Comece com aqueles que estão perto de você, e lembre-se do ensino divino: “Jamais discuta com alguém sem razão, se te não houver feito mal.”

Comissão cria prêmio Cidade Amiga do Idoso.

Comissão cria prêmio Cidade Amiga do Idoso.

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS