EVENTOS

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Ministro esclarece mal-entendido sobre igrejas evangélicas

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, reuniu-se ontem com a Frente Parlamentar Evangélica do Congresso para esclarecer o comentário que fez sobre a influência dos evangélicos na sociedade brasileira. O ministro afirmou que a sua fala no Fórum Social, em janeiro, foi divulgada de forma equivocada. Gilberto Carvalho também pediu “perdão” pelo sentimento que suas declarações provocaram. “O pedido de desculpas que fiz, de perdão, não foi pelas minhas palavras, e sim pelos sentimentos que elas provocaram”, afirmou.
Gilberto Carvalho disse que suas declarações foram traduzidas e interpretadas de forma equivocada. “Deram a entender que o governo se armava para fazer uma guerra de disputa com as igrejas evangélicas. Vim aqui para dizer que isso não é verdade. Não temos, de maneira alguma, essa intenção”, afirmou. O ministro acrescentou que o governo considera as igrejas evangélicas parceiras importantes. “Seria uma loucura pensarmos em fazer uma rede para combater as igrejas evangélicas. Quero manifestar aqui publicamente o respeito e o carinho que nós temos por elas e a parceria que nós queremos aprofundar”, disse.
Para a maioria dos parlamentares que participou da reunião, evangélicos ou não, os esclarecimentos do ministro foram importantes, verdadeiros e encerraram o mal-entendido gerado pelo episódio. O próprio presidente da Frente Parlamentar, deputado João Campos (PSDB-GO), afirmou ao fim da reunião que o assunto estava superado. Os deputados evangélicos Gilmar Machado (PT-MG) e Benedita da Silva (PT-RJ) afirmaram que, além de encerrar o desentendimento, o encontro serviu para estabelecer um diálogo entre a Bancada Evangélica e o governo. “Prevaleceu o respeito e o bom-senso, vamos intensificar o diálogo, pois as igrejas, independentemente de denominação, querem trabalhar em parceria com o governo”, afirmaram.

Nenhum comentário: