segunda-feira, 2 de julho de 2012

Aposentadoria está na raiz da violência doméstica contra o idoso


A informação faz parte de estudo, com dados de 2008 a 2011, da Central Judicial do Idoso, órgão, ligado ao Tribunal de Justiça, ao Ministério Público e à Defensoria Pública, no Distrito Federal. O filho (ou filha) supõe que os pais por conta da idade não têm mais condição de decidir sobre o uso do dinheiro da aposentadoria ou pensão e se apossa de tudo.
Para a promotora da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência, Sandra Julião, isso é uma violência ao aposentado na sua liberdade de decisão. "A pessoa idosa vai delegando os seus atos e a sua autonomia, abrindo mão dela mesma. E fica fragilizada". A promotora acrescentou que o descaso com os idosos é mais complexo do que parece.
De acordo com ela, muitos dos casos atendidos pelo Ministério Público têm a ver com familiares com dependência de drogas ou álcool, que avançam sobre as aposentadorias dos idosos para suprimento do vício.
A pesquisa apontou que 60% dos casos de violência são cometidos contra a mulher, pensionista ou aposentada. A presidente do Conselho do Idoso do DF e coordenadora do Núcleo de Defesa do Idoso da Defensoria Pública, Paula Ribeiro, afirmou que os dados refletem pesquisas feitas em âmbito nacional.
Matéria publicada no site Aposente-se no dia 29 de junho de 2012
Autor: site Aposente-se
Extraído de: Defensoria Pública do Distrito Federal 

Nenhum comentário:

CONSUMO DE REMÉDIOS PSIQUIÁTRICOS NÃO AFASTAM, POR SI SÓ, CULPA DE HOMEM QUE AGREDIU IDOSO, DECIDE TRIBUNAL

Publicado por Superior Tribunal Militar O Superior Tribunal Militar (STM) manteve, por unanimidade, a condenação de um sargento da Mari...

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS