EVENTOS

quarta-feira, 12 de junho de 2013

MPCE REALIZA SEMINÁRIO SOBRE COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO

FORTALEZA(CE) - O Ministério Público do Estado do Ceará vai realizar nesta sexta-feira (14) um seminário para discutir o enfrentamento à violência contra o idoso. O evento ocorre a partir das 9 horas, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça (Rua Assunção, 1100, José Bonifácio). O seminário é voltado para profissionais que atuam na rede de atendimento ao idoso, servidores e membros do MP. A iniciativa é do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (Caocidadania) do MP em parceria com a Escola Superior do Ministério Público (ESMP) eu Núcleo de Defesa do Idoso e da Pessoa com Deficiência do MP.
As inscrições são gratuitas e os interessados podem se inscrever no site na ESMP, no link http://www.mp.ce.gov.br/esmp/cursos.asp, ou na hora do evento. Além do procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, estarão presentes outros membros do MP e representantes do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (Cedi/CE) e do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso.
Após a solenidade de abertura, o promotor de Justiça Alexandre de Oliveira Alcântara vai ministrar uma palestra sobre as fragilidades da Rede Estadual do Idoso. Em seguida, haverá um debate. De acordo com a promotora de Justiça Edna da Matta, coordenadora do Caocidadania, a proposta é verificar as deficiências das instituições que compõem a rede, discutindo formas de melhorar o atendimento à população idosa.
Para se ter uma ideia, no período de 2006 a 2012, somente o Ministério Público do Estado do Ceará contabilizou em Fortaleza 4.287 atendimentos de casos de idosos vitimizados por diversos tipos de violência. O número vem aumentando ano a ano. Em 2012, foram instaurados 949 processos nas sete Promotorias de Justiça do Idoso, um salto de 30,5% em relação a 2011. Entre 2006 e 2012, o quantitativo foi de 3.273 processos. Vale ressaltar que o problema tem um caráter multifacetado: os casos são de violência física, abandono, maus-tratos, negligência, abuso sexual, dentre outros.
Extraído de: Ministério Público do Estado do Ceará

Nenhum comentário: