quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Políticas públicas para idosos é tema de audiência pública

RECIFE/PE - Políticas públicas voltadas para a população idosa do Recife serão discutidas em audiência pública no próximo dia 12, às 9h30, na sede das Promotorias de Justiça da Capital, edifício Paulo Cavalcanti, situado na Avenida Visconde de Suassuna, bairro da Boa Vista. Com o encontro, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) busca soluções para garantir a aplicação dos direitos estabelecidos pelo Estatuto do Idoso nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) do Recife. Para isso, será travado debate entre Conselhos de Direitos, gestores públicos, responsáveis pelos estabelecimentos e a sociedade civil.
A iniciativa é da promotora de Justiça com atuação na Defesa da Cidadania e Promoção dos Diretos Humanos da Pessoa Idosa, Luciana Dantas. A necessidade da audiência surgiu após levantamento do MPPE junto a assistentes sociais e aos idosos atendidos nas ILPIs do Recife, que informaram uma série de problemas estruturais nas unidades e no atendimento.
No levantamento, também foi apurado o perfil das pessoas que procuram os abrigos da cidade, inclusive os que vêm de outros Estados e do interior de Pernambuco. De acordo com a promotora, na ocasião será proposta uma análise dos dados com a presença de todas as instituições parceiras da Promotoria. "Vamos em busca da melhor solução não apenas para esses idosos, mas também para a população idosa do Recife em geral, sem esquecer daqueles que estão envelhecendo", afirmou Luciana Dantas.
Entre os convidados a participar da reunião estão a Prefeitura do Recife, secretários municipais de Assistência Social, Saúde e Direitos Humanos; representantes dos Conselhos Estadual e Municipal da Pessoa Idosa, responsável pelas ILPIs; da Defensoria Pública, além do prefeito eleito, Geraldo Julio.
Também foram convidados para representar o MPPE na ocasião o promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça da Cidadania (Caop-Cidadania), Marco Aurélio Farias, e os promotores de Justiça dos Direitos Humanos da capital Westei Conde e Maxwell Vignoli.

Extraído de: Ministério Público de Pernambuco 




Nenhum comentário:

REFLEXÃO - O PRAZER DE OBEDECER

Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios. [...] Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na Sua lei medita de dia...

AS POSTAGENS MAIS VISITADAS